Empreender na própria carreira ou abrir a minha empresa? Veja aqui as 5 atitudes do empreendedor

Um dia desses, pesquisando sobre empreender e empreendedorismo, me deparei com um teste para identificar qual meu perfil. Não sei se todos reagem assim, mas pra mim é difícil resistir a um teste. Busco saber o que ele pode me trazer de benefícios e se é confiável antes de me entregar às perguntas, claro. Mas também me coloco a refletir logo depois de obter o resultado.

Talvez tenha me encantado com o resultado, afinal penso que sou empreendedora desde pequena… Me lembrei de quando tinha uns 16 ou 17 anos e incentivei minha mãe, que era costureira, a abrir sua confecção. E ela abriu! Ela sempre gostou de costurar, bordar. Criamos marca, fortalecemos nosso Networking. Deu certo por um tempo, mas não durou… Tínhamos (falar das atitudes do empreendedor) vontade, iniciativa, mas faltou preparo, persistência, maturidade, planejamento. Anos depois, uma vizinha que fazia salgados e doces pra vender, a convidou para abrir uma doceria próximo à avenida mais movimentada do bairro. Eu pensei: UAU! Isso vai ser um sucesso.

 

Poderia ter sido, se soubéssemos a importância que tem escolher o sócio certo para o negócio. As sócias divergiam quanto aos fornecedores e prioridades, promoções, novos produtos. E, por não terem preparo, deixaram que as emoções falassem mais alto. Um coach poderia ter feito grande diferença nesta fase…

 

Nesta época, já cursando a faculdade de engenharia civil, pensava que esta história de empreender não era pra mim. Melhor fazer parte de uma empresa, afinal empreender é ter sua própria empresa, não é mesmo? Será?!

 

  “Empreender é remunerar sua paixão” – Geronimo Theml

 

Ingressei no mundo da Incorporação Imobiliária e me apaixonei pela idéia de vender, construir e entregar o maior sonho das pessoas: a casa própria! E isto fez todo o sentido pra mim. Passando por várias áreas na empresa, planejamento, incorporação, comercial, cheguei no marketing. Descobri ali que havia usado minha visão empreendedora para alavancar minha carreira. E adivinhem? Remunerava minha paixão!

 

  “Muitas coisas não ousamos empreender por parecerem difíceis; entretanto, são difíceis porque não ousamos empreendê-las.” – Seneca (intelectual estoico no Império Romano)

 

No boom imobiliário, o desafio era fazer com que todos os escritórios da empresa falassem a mesma língua, e a solução encontrada era criar equipes que levassem esse conhecimento para cada nova praça. Conheci na prática o que significava do Oiapoque ao Chuí! E o filme de George Cloney, “Amor sem Escalas”, não me parecia bem uma comédia. Ter como meta atingir o “Gold Card” da companhia aérea não me acalentava o coração…

 

Descobri que empreender tinha a ver com remunerar minha paixão, mas também tinha a ver com estar bem e em equilíbrio. E isto significava cuidar das outras áreas da minha vida. E criar minha própria empresa fazia todo o sentido neste momento.

 

Resultado do teste: Empreendedor Nato

 

Se eu tivesse dado ouvidos a mim mesma quando disse que empreender não era pra mim, talvez eu não estivesse aqui hoje com a Strateegia criada, atuando como Coach de Visão Empreendedora, escrevendo esta história. Talvez nem o teste eu tivesse feito. O fato é que Seneca tinha razão: Muitas coisas não ousamos empreender por parecerem difíceis; entretanto, são difíceis porque não ousamos empreendê-las.

 

Prepare-se para Empreender

Portanto, fica o convite:

  1. Ouse! Acredite que aquela voz que te indica o caminho pode ter razão. Ter foco é o primeiro passo para dar certo!?
  2. Prepare-se! Apenas se prepare antes de agir. Ninguém salta de paraquedas sem antes ter um instrutor, verificar todos os apetrechos ou verificar as condições do tempo. O planejamento é essencial para a existência a longo prazo e com qualidade e aí sim, aja!
  3. Persista! Tenha certeza de que todos os que chegaram lá erraram também. Mas corrigiram o rumo e seguiram adiante.
  4. Celebre! Nosso cérebro funciona com recompensas. Nada que fazemos acontece sem que tenhamos um ganho. Celebrar cada conquista, mesmo que seja um pequeno passo na direção dos nossos sonhos, traz autorreconhecimento e fortalece nosso desejo de seguir adiante.
  5. Inspire-se! Você já ouviu que o escritor não escreve quando está insprado, mas se inspira pra escrever? Para ter inspiração, é importante pesquisar, vivenciar outras experiências, observar o que acontece ao redor, estar presente no aqui e agora. Aprender sempre algo novo, mesmo que não pareça útil num primeiro momento. Manter o cérebro em atividade é um excelente exercício e quando menos se espera, ele fez as conexões corretas para trazer a inspiração desejada!

Invista em você e empreenda sempre, esteja iniciando sua carreira, desenvolvendo sua empresa ou implantando um novo negócio. Em qualquer situação, o ingrediente mais importante para seu sucesso é VOCÊ!

 

Descubra como o Coaching pode te ajudar nesta jornada.